Notícias do dia

Justiça investiga concursos do Governo da Madeira com o Grupo AFA durante os últimos anos da presidência de Alberto João Jardim

Exclusivo

Justiça

Justiça investiga concursos do Governo da Madeira com o Grupo AFA durante os últimos anos da presidência de Alberto João Jardim

Há pelo menos dez projetos urbanísticos de consórcios do Grupo AFA anteriores à presidência de Miguel Albuquerque na mira do Ministério Público

Hugo Franco

Jornalista

Micael Pereira

Grande repórter

Há pelo menos dez projetos urbanísticos de consórcios do Grupo AFA anteriores à presidência de Miguel Albuquerque na mira do Ministério Público

Os procuradores do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) e a unidade anti-corrupção da Polícia Judiciária investigam pelo menos dez concursos abertos pelo Governo Regional da Madeira ao grupo de construção civil AFA anteriores à presidência de Miguel Albuquerque , um dos principais suspeitos de corrupção imobiliária num caso que fez três detenções esta semana.

Artigo Exclusivo para subscritores

Subscreva já por apenas 1€ por semana. Já é Subscritor? Comprou o Expresso? Insira o código presente na Revista E para continuar a ler ?

read more

Crise na justiça

O problema é que, nos tempos atuais, a perceção por parte dos cidadãos do estado da justiça e as críticas que lhe são feitas surgem não de uma avaliação global e ponderada com base em indicadores objetivos, mas de uma análise superficial

Fala-se hoje …

read more

“Era isso que lhe fazia doer a alma”. Padre diz que Ricardo Salgado estava preocupado com os lesados do BES

“Um homem de fé e de princípios”. É assim que o padre Avelino Alves descreve Ricardo Salgado, com quem diz ter uma “amizade muito próxima”. Ouvido como testemunha em mais uma sessão realizada no Juízo Central Criminal de Lisboa, o sacerdote disse que o antigo presidente do Grupo Espírito Santo (GES) é “um homem de fé e de princípios”.

Mais um testemunho a favor de Ricardo Salgado, depois de também a mulher ter vindo defender o ex-banqueiro, lamentando a vida atual, com o arguido diagnosticado com Alzheimer.

Avelino Alves garantiu ainda que  o ex-banqueiro era “um homem humilde que sabia ouvir mais do que falar”. “Nunca lhe vi aquela arrogância. É uma pessoa muito solidária.”

“Um dia digo-lhe que não sei como hei-de agradecer o que tem feito por mim. Vinha gente ter comigo que dizia que perdeu a casa. E ele disse-me ‘o senhor não me deve favor porque você vai resolver o problema para o banco e para a pessoa”, continuou o padre.

Sobre a queda do banco, Avelino Alves diz que Ricardo Salgado “acreditava que ainda era possível” recuperar o BES, mas que lhe deu “a entender que não lhe deram oportunidade de se defender”.

“Ele disse-me que tinha solução para os lesados. Era isso que lhe fazia doer a alma”, afirmou, recordando as várias pessoas que perderam milhares de euros com a queda do grupo.

Ricardo Salgado está a ser julgado neste processo por corrupção ativa para ato ilícito, corrupção ativa e branqueamento de capitais.

Já Manuel Pinho, em prisão domiciliária desde dezembro de 2021, é acusado de corrupção passiva para ato ilícito, corrupção passiva, branqueamento e fraude fiscal, enquanto a sua mulher, Alexandra Pinho, está a ser julgada por branqueamento e fraude fiscal – em coautoria material com o marido. ?

read more

O julgamento da política

CELSO FILIPE Diretor adjunto

EDITORIAL

Ponto de ordem à mesa. Neste momento está em curso a "Operação Influencer", que levou à demissão do primeiro-ministro, António Costa; o país foi confrontado com outra operação da Polícia Judiciária (se…

read more